O Governo aprovou esta semana uma iniciativa legislativa do Bloco de Esquerda (BE) que recomenda a promoção de produtos biológicos e locais nas cantinas públicas.
A iniciativa do partido recomenda que nos contratos de aquisição de produtos alimentares pelas escolas públicas seja tida em conta a distância de produção, o custo ambiental e as despesas de transporte dos produtos alimentares, e que nesses contratos seja dada preferência a produtos com certificação de produção em modo biológico.
O Bloco de Esquerda recomendou ainda que o Governo acolha as orientações da União Europeia sobre “o tratamento preferencial pela produção local”.
Em 2016, as vendas de produtos biológicos no retalho da União Europeia atingiram um valor de 30,7 mil milhões de euros. Em Portugal, há cerca de dois anos, a agricultura biológica ocupava já cerca de 6,9% da Superfície Agrícola Utilizada, e o ano passado foi criada a Federação Portuguesa de Agricultura Biológica (FPBIO), com o objetivo de representar politicamente as organizações federadas junto dos políticos nacionais e instâncias comunitárias.

Fonte: Vida Rural