A “Paulownia Tomentosa” é uma árvore de crescimento rápido (podem crescer 6 metros num ano), nativa da China, cuja plantação é permitida em Portugal. As suas utilizações são múltiplas, desde a madeira à biomassa, passando pela forragem para o gado. Potencialmente interessante para zonas de protecção dos aglomerados populacionais e outras faixas de redução de combustíveis como o compartimento de grandes manchas florestais de pinheiros e eucaliptos, e também em terrenos agrícolas abandonados.
Adicionalmente, há também as motivações económicas para escolher a paulownia, já que a sua madeira é bastante utilizada em vários países europeus, nos mais variados sectores industriais, desde fabrico de painéis, móveis, pranchas de surf e também na indústria aeroespacial e naval. As folhas constituem também suplemento alimentar para os animais e a própria planta pode ser utilizada com objectivos ornamentais ou para o mercado da biomassa. Sendo uma espécie exótica e nova, não se conhecem problemas sanitários, como o nemátodo no pinheiro ou o gorgulho no eucalipto.
A época para a plantação é desde as últimas geadas da primavera até ao outono, mas fora do verão, e a presença de água é determinante nos primeiros meses de vida da árvore. A paulownia adulta pode atingir os 20 metros de altura e pode ser cortada por volta dos oito – dez anos. Floresce em Abril.

Aspectos gerais da Paulownia Tomentosa:
– Árvore originária da Ásia, de folha caduca
– Regenera-se facilmente após corte, até oito vezes
– Resiste a condições de seca moderada uma vez desenvolvida (1-2 anos)
– Resistente ao frio (-17°C) e ao calor (+45°C)
– Permite a redução do efeito de estufa por sequestro de carbono
– Descontaminação do solo (nitratos, nitritos, arsénio, metais pesados,…)
– Uma única árvore pode fornecer 1m3 de madeira em 8 anos
– Resistente a pragas, doenças e adaptável a diferentes tipos de solos e climas
– Produz madeira, biomassa, mel, fertilizante natural e forragem para os animais
– Permite a reabilitação de locais poluídos, explorados em excesso ou abandonados
– Regenera o solo, luta contra o deslizamento das terras e permite a cultura intercalar

A Madeira:
– A temperatura de inflamação é elevada
– Ponto de ignição acima de 400°C
– Muito leve, pesa 250kg por m3
– Forte e resistente
– Seca rapidamente, não racha, não entorta e é fácil de manipular

Fonte: espinho-net.blogs